terça-feira, 7 de junho de 2011

Previsão do futuro



É possível, para o ser humano, prever fatos futuros?

Por - Joilson José Gonçalves Mendes


Não desprezeis as profecias; Examinai tudo. Retende o bem. Paulo (1o Tessalonicenses, 5:20 e 21)

A tragédia grega de Sófocles conta que um oráculo havia previsto a morte de Laio, rei de Tebas, pelas mãos de se filho Édipo, que acabara de nascer. Assim Laio mandou que abandonassem a criança à beira de um abismo para que ela morresse. Mas a criança é salva, levada para Corinto e criada em segurança por Políbio, rei de Corinto. Édipo é criado como um príncipe e acredita ser aquela sua família verdadeira. Em sua juventude, Édipo, perturbado por rumores de que aqueles não são seus pais verdadeiros, decide visitar o Oráculo de Delfos para obter mais informações sobre o assunto. O oráculo diz que Édipo matará seu próprio pai e se casará com sua mãe. Horrorizado com a perspectiva de tal profecia tornar-se realidade, Édipo foge de Corinto, indo para a distante Tebas. No caminho, ele mata seu pai verdadeiro, que tomou por um estrangeiro mal-encarado; depois de chegar a Tebas, casa-se com sua mãe, Jocasta. Assim, as profecias do oráculo para Laio e Édipo tornaram-se realidade.
A previsão de fatos futuros é um tema que permeia a humanidade ao longo dos tempos. Platão ensinava a Fedro que “A alma tem o dom de profetizar”. Aristóteles acreditava que profetizar era uma capacidade inata da mente humana, e que não estava relacionado à interferência divina. Calpurnia, esposa de César, sonhou que da estátua do imperador jorrava sangue, isto na noite em que antecedeu o assassinato. Os Hebreus acreditavam que Deus intervinha nos sonhos, para fazer conhecer sua vontade. No antigo testamento bíblico, encontramos vários relatos sobre a previsão do futuro e talvez o mais conhecido seja o sonho do Faraó interpretado por José que veio a salvar o Egito da fome e da miséria total. Joana D’Arc após se alistar na carreira militar, encontrou um homem que a insultou e praguejou, o que ela retrucou: “Em nome de Deus, você pragueja tão perto de sua morte?” Uma hora depois desse encontro o homem caiu no fosso do castelo e afogou-se.
Três quartos de século depois da execução de Joana D’Arc, em 14 de dezembro de 1503, nasceu em Saint Rémy, Provence, França, Michel de Nostre Dame ou Notredame, mais tarde Nostradamus - Era astrólogo, médico e profundamente enraizado na tradição mística judaica. Deixou um legado de fatos que ainda estão por acontecer, chamadas de Centúrias. Parece haver previsto a Revolução Francesa, a ascensão de Napoleão e, talvez, o domínio de Hitler. Em 1868, Allan Kardec escreve o livro “A Gênese” em que fala sobre a teoria da Preciência. O Dr Rhine, em 1932, na Duke University, demonstrou a existência do fenômeno por meio de exaustivas pesquisas, foram aproximadamente 5.000 testes. Russel Targ e Harold Puthoff – 1976 e 1977 – ambos físicos do Instituto de Pesquisas de Stanford - Fizeram quatro experiências sobre visão precognitiva em situações da vida real. Na década de 70, no Texas, o físico Helmut Schidt Realizou experiências de nível quântico. Willian Cox realizou uma pesquisa com passageiros em trens e verificou que nos dias em que ocorriam acidentes menos passageiros usavam aquele meio de transporte. Daryl J. Bem da Universidade de Cornell, na Convenção Anual da Associação de Parapsicologia, realizada no Canadá em agosto 2003, falou de sua pesquisa com imagens em computadores, apresentadas de forma subliminar.
Segundo o Dr Rhine, precognição “É a faculdade de acessar ao conhecimento antecipado de fatos por acontecer, sem que haja qualquer informação prévia a eles relacionados”. Faculdade inerente ao ser humano e que segundo Adelaide Peters Lessa (1978), pode ser classificada como:
- Aeromancia - É a predição pelos movimentos do ar, da brisa, do vento, das nuvens.
- Bibliomancia - Predição, abrindo-se ao acaso a Bíblia ou outro livro sagrado após uma prece.
- Cartomancia - Predição pela disposição de cartas em jogos de baralho.
- Cristalomancia - Previsão através de bola de cristal.
- Numerologia - Predição pelo significado oculto dos números e sua influência no caráter e no destino dos indivíduos.
- Quiromancia - Predição pelo exame das linhas das mãos.
E tantas outras formas oraculares que existem espalhadas pelo mundo. Allan Kardec, em “O livro dos espíritos”, na questão 402, ao questionar os espíritos sobre a liberdade do espírito durante o sono, recebeu a seguinte resposta: “Pelos sonhos. Quando o corpo repousa, acredita-o, têm o Espírito mais faculdades do que no estado de vigília. Lembra-se do passado e algumas vezes prevê o futuro”. (grifo nosso)
Outra pesquisadora que se destacou neste campo foi a Drª Louisa Rhine que em 1966 publicou o livro “Canais ocultos do espírito” em que, compilou vários dados sobre relatos de pessoas que se diziam capazes de prever acontecimentos futuros e após um estudo apurado, classificou a ocorrência do fenômeno em quatro formas.
A primeira chamou de realista, que ocorre por meio do sono, durante o sonho. Neste caso, o sonho que se concretiza é como uma fotografia, o acontecimento é cópia exata do sonho, rica em seus detalhes.
Na segunda, denominou de não-realista, igualmente a primeira ocorre durante o sonho, no entanto este é como uma charada a ser decifrada, a linguagem simbólica predomina neste sonho, e muitas vezes a pessoa só consegue relacionar o fato com o sonho, após ter se concretizado.
Chamou de alucinatória, a previsão ocorrida em estado de vigília, em que a pessoa visualiza, como se fosse em uma tela de televisão, uma determinada cena que está ocorrendo e após um curto período de tempo este fato se concretiza.
Intuitiva é a forma em que a pessoa tem uma forte impressão, quando acordado, de que algo está para acontecer, porém muitas vezes não consegue identificar o que poderia ser. Das quatro formas é a mais rara de se manifestar.
Em “A Gênesis” no Cap XVII, encontramos a seguinte citação: “Aquele a quem é dado o encargo de revelar uma coisa oculta recebe, à sua revelia e por inspiração dos Espíritos que a conhecem, a revelação dela e a transmite maquinalmente, sem se aperceber do que faz. É sabido, ao demais, que, assim durante o sono, como em estado de vigília, nos êxtases da dupla vista, a alma se desprende e adquire, em grau mais ou menos alto, as faculdades do Espírito livre”. E ainda: “Muitas vezes, as pessoas dotadas da faculdade de prever, [...], vêem os acontecimentos como que desenhados num quadro, o que também se poderia explicar pela fotografia do pensamento”. Aqui verifica-se a semelhança com a pesquisa da Drª L. Rhine.
Nosso Mestre maior, o Cristo Jesus, também profetizou em sua época ao falar sobre o “fim dos tempos”. Em Mateus, Cap 24, vers. 6 a 8 encontramos: "E ouvireis falar de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister que isso aconteça, mas ainda não é o fim.". Acrescenta também: "Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino e haverá fome, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio das dores." Jesus profetizou sobre o que aconteceria em nossa época, previu também a destruição do templo de Jerusalém, a traição de Judas, a negação de Pedro.
Encontramos em “O livro dos Médiuns”, várias citações a respeito do tema em questão, nos orientando que Deus, algumas vezes, permite o conhecimento do futuro para que utilizemos este conhecimento para o bem e que devemos ter muito cuidado com os charlatães que procuram explorar a credulidade dos menos esclarecidos.
Kardec afirma que “o pressentimento é uma intuição vaga de coisas futuras” e classificou como Médiuns de pressentimento pessoas que, em certos momentos têm uma intuição de coisas que estão para acontecer. Afirma que algumas pessoas possuem esta faculdade mais ou menos desenvolvida. Chamou de Médiuns proféticos aqueles que recebem, com maior precisão do que os médiuns de pressentimento, a revelação de fatos futuros de interesse geral de uma sociedade.
Todavia adverte-nos de que não é dado ao homem saber de tudo, pois se assim o fosse não trabalharia para a sua evolução e progresso. Tendo a certeza de que algo está para acontecer, negligenciaria seu presente, em sendo algo de bom, permaneceria inerte esperando sua concretização e sendo um fato desagradável, levaria-o a melancolia e tristeza.
Em “A Gênese”, Kardec ensina que o fenômeno da precognição nada tem de sobrenatural, porque está fundado nas propriedades da alma e nas leis divinas que regem o intercambio entre o plano material e o espiritual.
Joana de Angelis, em sua obra psicológica nos deixa o alerta de que “a paranormalidade é inevitavelmente o novo passo a conquistar”, fato que vem ocorrendo desde os primórdios da evolução humana e que chegará o dia em que todos estes fenômenos serão normais em nossa vida. Ensina também que “o Espírito possui recursos valiosos que se expressam através do seu psiquismo, podendo irradiar o pensamento, produzindo fenômenos [...] consciente ou inconscientemente, de pré e retrocognição...”.
Verifica-se que as informações fornecidas na obra Kardequiana estão em pleno acordo com o que a ciência nos apresenta, porém esta, aproximadamente 100 anos mais tarde. Isto é muito importante para todos nós espíritas, porque traz a confirmação do tríplice aspecto da doutrina dos espíritos. Por mais que nossa ciência esteja em um estado avançado de tecnologia e conhecimento, muito temos a aprender. Alguns pesquisadores da física quântica estão buscando as respostas para tal ocorrência fenomenológica, todavia, antes de descobrirmos quais as leis que regem a fenomenologia paranormal é necessário que aprimoremos nossa condição moral.
Um aspecto que merece comentário é que muitas pessoas, por falta de informação, ao vivenciarem fenômenos precognitivos, ficam assustadas e por vezes acreditam ser elas as causadoras das ocorrências negativas sendo rotuladas de “bruxos (as)”. Algumas chegam a desenvolver um sentimento de culpa tão grande em casos de previsões de acidentes com vitima fatal, que acabam precisando de terapia. Estas ao serem orientadas de que se tratam de fenômenos paranormais ou mediúnicos ficam mais tranqüilas e procuram aprender mais sobre o fenômeno, momento em que as previsões cessam de ocorrer.
Conhecer o futuro é algo que fascina a todos nós, quem não gostaria de saber se será bem sucedido em determinado negócio, se seremos felizes em certo relacionamento, se seremos aprovados em um concurso, vestibular ou como será nossa vida daqui a 30, 40 ou 50 anos? Isto é fato, pois sempre encontramos pessoas que se dizem predizer o futuro e estão cheias de “clientes” que pagam altíssimas importâncias em dinheiro para obter certa informação. Mas será que não estão sendo marionetes nas mãos de espíritos brincalhões, seres perversos que querem nos prejudicar? É verdadeiro, como vimos, que algumas pessoas conseguem previsões com 100% de acerto, mas são raríssimos os paranormais ou médiuns que conseguem esta porcentagem, a maioria acaba se comprometendo ainda mais junto à espiritualidade e atrasando sua jornada evolutiva.
Como nos ensinam os espíritos por meio das diversas obras psicografadas por Chico Xavier, se queremos saber sobre o nosso passado, analisemos o presente; se quisermos saber como será nosso futuro, analisemos o presente. Cabe lembrar as palavras de Jesus, o Cristo, em Mateus 6-34 - “Não andeis, pois, ansiosos pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã a si mesmo trará seu cuidado; ao dia bastam os seus próprios males”. Paz e Luz.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
O livro dos espíritos
O livro dos médiuns
A Gênesis – Cap XVI e XVII
Dias Gloriosos – Joana de Angelis – Divaldo Franco
Revista – O Reformador – Ano 120 – nº 2.079 – Junho 2002
Revista – Sexto Sentido – Ano 5 – nº 52
Precognição – Adelaide Peters Lessa
Canais ocultos do espírito – Louisa Rhine
Através da Barreira do Tempo – Danah Zohar

2 comentários:

  1. Gostaria de PARABENIZAR MUITOOO E MUITAS VEZES O MARAVILHOSO E BRILHANTE ESTUDO QUE ALÉM DE MUITO ESCLARECEDOR, FOI O MELHOR MATERIAL POSTADO EM TODA INTERNET, ALÉM DO BRILHANTE RACIOCIÍNIO E FORMA COMO FOI EXPOSTO TODAS AS IDEIAS E FATOS,! OBRIGADA POR ESSA BENÇÃO DE LUZ QUE FOI ESTE ESTUDO! ESTAVA PROCURANDO MATERIAL SOBRE O ASSUNTO PARA COMPLEMENYTAR UMA PALESTRA E ESTOU MARAVILHADA! JA MARQUE A PAGINA COMO UMA DAS FAVORITAS! E MAIS UMA VEZ, PARABENS AOS AAUTORES DESTE PLANO E OS DO OUTRO PLANO QUE SEM DUVIDA ORIENTARAM POR INTUIÇAO!
    OBRIGADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luiza, muito obrigado por suas palavras.
      Paz e Luz

      Excluir

Deixe aqui seu comentário