segunda-feira, 17 de junho de 2013

Ser humilde ou se humilhar

Por - Gilberto L. Tomasi
Sempre lemos ou ouvimos falar: “Ser humilde sim, porém, se humilhar não.” Há tempos tenho questionado comigo mesmo esta verdade absoluta e hoje, certo ou errado, chego á conclusão de que para ser verdadeiramente humilde é necessário sim em algumas ocasiões se humilhar.
Quando você porta de maneira humilde, é porque você acredita naquilo que está vivenciando, principalmente quando os seus semelhantes não concordam com a tua verdade. Neste momento, para poder agir de maneira civilizada, condizente com os princípios Cristãos, as leis Divinas e os ensinamentos do Mestre Divino, você concorda em se humilhar diante do seu “inimigo” para poder dar início a um diálogo que poderá dar fim ao conflito existente. A humildade verdadeira, não inicia nem cessa neste momento, haja vista, que o momento crucial para poder ser verdadeiramente humilde está na tua reação após ser humilde, se humilhar e ser humilhado, não reagindo da mesma forma que o agressor. Na busca da reforma íntima o equilíbrio é  “peça chave” dentro das relações interpessoais.
A pergunta que se faz é: Quem estaria apto ou disposto a vivenciar esta dura realidade? Salvo algumas poucas exceções, diria que ninguém passaria por esta situação desconfortante. Esse impedimento se daria pela manifestação imperiosa do orgulho e do ego ferido, que são dois grandes aliados no combate à humildade. Aceitar se humilhar e ser humilhado é demonstração de coragem, envidando todos os esforços possíveis para corrigir erros ou demonstrar os acertos, sem que isso lhe pareça algo deprimente, sem deixar que a auto-estima caia, sem abaixar-se, se fazer de pequeno, de coitado, sem sofrer ou chorar, sem deixar que o ego seja diminuído. Esta atitude é o remédio para o orgulho que  nos impede de ver nossa próprias falhas. O importante e gratificante é ter a certeza e a consciência tranquila de que foi simplesmente humilde e jamais se humilhou ou se sentiu humilhado, pois fez a tua parte em busca de uma caminhada mais tranquila.
Nosso comando de vida dado por Deus, chamado livre-arbítrio, é que vai comandar nossas atitudes e a nossa consciência é que vai dar o norte a elas.
Certo ou errado, hoje eu penso que para ser humilde preciso sim me humilhar.

Um comentário:

  1. Perfeito, pai. Humilhação provém do nosso orgulho. Quanto mais soubermos o dominar, nada se tratará de humilhação, mas sim de elevação. Este é dos maiores desafios que temos em nosso cotidiano, e quando vencemos situações deste nível, devemos mesmo agradecer a Deus por termos nos livrado, por pouco que seja, do nosso orgulho. Grande artigo. Parabéns.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário