quarta-feira, 30 de agosto de 2017

O Nome Inefável e o DNA Humano

Por: Joilson J. G. Mendes
Muito já foi falado sobre ciência, religião, a crença em Deus e tudo mais. Por vezes tidas como inimigas ferrenhas, de um lado os cientistas com toda a sua materialidade e a forma cartesiana de pensar, por outro, fanáticos religiosos querendo impor suas crenças.
Não quero me estender aqui falando sobre esses desentendimentos entre uma e outra, basta fazer uma pequena pesquisa nos mecanismos de busca que você encontrará tudo o que esteja relacionado a este assunto. Quero focar em apenas um ponto; qual a relação que existe entre o nome inefável do Criador e o nosso DNA?
Também não vou explicar a origem deste nome inefável e toda a mística que o envolve, senão este texto ficará muito extenso e perderá o seu objetivo. Caso deseje saber mais faça uma busca pela internet que você encontrará muita informação a esse respeito.
Apenas me limitarei a dizer que este é o nome de Deus segundo consta nas antigas escrituras e que algumas tradições nem ousam a pronunciá-lo. Refiro-me ao YHWH, ou (Yod He Vav He), que algumas pessoas passaram a chamar de Iahvé ou Jeová. Em hebraico é escrito assim: יהוה e sua leitura é da direita para a esquerda. Também existe uma gama de informações sobre a forma escrita deste nome.
Mas vamos direto ao ponto. Na antiga tradição mística judaica conhecida como Cabala cada uma das letras do Tetragrama YHWH recebe um número que são respectivamente 10, 5, 6 e 5. Logo: Y=10, H=5, W=6 e H=5. Então esse é o nome do Criador com seus respectivos valores. Não apenas o YHWH recebe números, mas todas as letras do alfabeto hebraico correspondem a um numeral. Este é um método de interpretação das escrituras chamado de gematria.
Agora vamos ao nosso DNA, também conhecido como Ácido Desoxirribonucleico, que está presente no núcleo de cada célula de todos os seres vivos e trás toda a informação genética do organismo. Ele se apresenta como uma fita dupla em forma de espiral como uma dupla hélice.
Em nosso DNA estão todas as informações genéticas que coordenam o desenvolvimento e funcionamento de nosso organismo e também é responsável por transmitir as características hereditárias. A dupla hélice do DNA é ligada por pontes de hidrogênio e suas bases são a adenina (A), citosina (C), guanina (G) e timina (T).
O mais interessante que os cientistas descobriram é que existe um padrão de conexão entre essas hélices que são: 10 unidades de formação, depois 5 unidades, 6 unidades e 5 unidades e assim sucessivamente. Ao trocar os números pelas letras hebraicas, adivinhem onde eles chegaram...Isso mesmo, no nome inefável do Criador. YHWH. Teria o Criador deixado a sua digital em cada um de nós?
Agora, com todo o respeito que tenho por aqueles que se dizem ateus, conheço pessoas que dizem não acreditar em Deus, mas pensam, falam e apresentam comportamentos, melhor que muitos “religiosos” espalhados por aí, independente o rótulo que carregam. Permitam-me uma brincadeira, mas de agora em diante vocês poderão dizer que são ateus, graças a Deus.


Referêncial Bibliográfico
1. https://www.youtube.com/watch?v=aSOI9VB6aME – Acessado em 30/08/17

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário