domingo, 7 de outubro de 2012

O maior brasileiro de todos

Por - Joilson José  Gonçalves Mendes















Vejam só, agora é que as mentes desocupadas vão jogar mais lenha na fogueira. Chico Xavier, em uma competição organizada pelo SBT foi eleito, no dia 3 Out 12, o maior brasileiro de todos os tempos. E sabemos que Chico é mais do que merecedor desta honraria. Se bem que, considerando o grau de evolução deste espírito, imagino que ele pouco importa com este tipo de coisa. Na verdade quem necessita destes ornamentos egoicos somos nós, seres imperfeitos e apegados às coisas da matéria com muito a evoluir.
O que chama atenção é a data, 03 de outubro, data de comemoração do nascimento de Hippolyte Léon Denizard Rivail, mais conhecido como Allan Kardec, como sabemos o codificador do espiritismo.
Se antes já tinha gente criando polêmica de que Chico era a reencarnação de Kardec, imagina agora!
Sendo espírita eu não acredito em coincidências, mas acredito em manipulação. Se foi intencional ou não, não nos cabe o julgamento, apenas a observação e uma análise racional.
O importante, para nós, é a justíssima homenagem feita ao Chico que sempre vivenciou os ensinamentos de Jesus em atos, palavras e com certeza no campo mental também.
Nascido em 2 de abril de 1910, na pequena cidade de Pedro Leopoldo, MG, foi o mais importante divulgador da Doutrina Espírita no Brasil. De família humilde, era filho de João Xavier, vendedor de bilhetes de loteria, e de Maria João de Deus, dona de casa.
A mediunidade manifestou quando ainda era criança, com apenas 4 anos de idade. Chico respondeu ao pai sobre ciências, durante uma conversa com uma senhora sobre gravidez. Ele dizia ouvir e conversar com espíritos.
Sua mãe faleceu quando Chico contava com 5 anos de idade e julgando incapaz de cuidar e criar os filhos, seu pai distribuiu os nove filhos entre os parentes. Chico foi criado por 2 anos pela sua madrinha que muito o maltratava, mas logo desencarnou. Seu pai casou-se novamente e sua nova esposa exigiu a união dos filhos.
A cronologia das obras publicadas é a seguinte:

Ano
Obra
Autor espiritual
Editora
Notas
Vários autores
Primeira obra publicada
Crônicas de Além-Túmulo
FEB
Primeira obra pelo espírito Humberto de Campos
FEB
Primeiro obra pelo espírito Emmanuel
1938
Humberto de Campos
FEB
Tiragem de 202.000 exemplares
1939
Emmanuel
FEB
Tiragem de 263.000 exemplares
Emmanuel
FEB
Tiragem de 435.000 exemplares
Emmanuel
FEB
Tiragem de 317.000 exemplares
O Consolador
Emmanuel
FEB
Tiragem de 218.000 exemplares
Emmanuel
FEB
Tiragem de 420.000 exemplares
1942
Renúncia
Emmanuel
FEB
Tiragem de 311.000 exemplares
FEB
"Tiragem de 420.000 exemplares"
1944
André Luiz
FEB
Livro mais vendido e traduzido para outras línguas
André Luiz
FEB
Tiragem de 440.000 exemplares
1945
FEB
Primeira obra pelo espírito Irmão X, pseudônimo do espírito Humberto de Campos
André Luiz
FEB
Tiragem de 290.000 exemplares
Volta Bocage
FEB
Livro psicografado com autoria atribuída ao poeta português, Bocage
André Luiz
FEB
Tiragem de 280.000 exemplares
1948
Agenda Cristã
André Luiz
FEB
Tiragem de 470.000 exemplares
Voltei
FEB
Tiragem de 204.000 exemplares
1949
Caminho, Verdade e Vida
Emmanuel
FEB
Tiragem de 216.000 exemplares
1949
Libertação
André Luiz
FEB
Tiragem de 275.000 exemplares
Jesus no Lar
FEB
Tiragem de 290.000 exemplares
1950
Pão Nosso
Emmanuel
FEB
Tiragem de 262.000 exemplares
Vinha de Luz
Emmanuel
FEB
Tiragem de 215.000 exemplares
1952
Roteiro
Emmanuel
FEB
Ave, Cristo!
Emmanuel
FEB
Tiragem de 210.000 exemplares
Entre a Terra e o Céu
André Luiz
FEB
Tiragem de 260.000 exemplares
Nos Domínios da Mediunidade
André Luiz
FEB
Tiragem de 313.000 exemplares
Fonte Viva
Emmanuel
FEB
Tiragem de 248.000 exemplares
Ação e Reação
André Luiz
FEB
Tiragem de 255.000 exemplares
Pensamento e Vida
Emmanuel
FEB
Evolução em Dois Mundos
André Luiz
FEB
"Tiragem de 216.000 exemplares"
Mecanismos da Mediunidade
André Luiz
FEB
Primeira obra em parceria com o médium Waldo Vieira
1960
Religião dos Espíritos
Emmanuel
FEB
O Espírito da Verdade
diversos espíritos
FEB
Sexo e Destino
André Luiz
FEB
Tiragem de 262.000 exemplares
E a Vida Continua…
André Luiz
FEB
Tiragem de 314.000 exemplares
Vida e Sexo
Emmanuel
FEB
Tiragem de 240.000 exemplares
Sinal Verde
André Luiz
Comunhão Espírita
Cristã (CEC)
Tiragem de 473.500 exemplares
Companheiro
Emmanuel
Instituto de Difusão
Espírita (IDE)
Tiragem de 223.000 exemplares
Retratos da Vida
IDE/CEC
Mediunidade e Sintonia
Emmanuel
CEU
Queda e Ascensão da Casa dos Benefícios
GER
Escada de Luz
diversos espíritos
CEU
Última obra publicada


Curiosidades

• Sempre usava óculos escuros porque sofria de um tipo de catarata que não tinha cura.
• Aos 4 anos, Chico Xavier dizia que via espíritos. O pai pensou que o menino estava com o “demônio no corpo”.
• O primeiro livro de Chico Xavier tinha 259 poesias ditadas por 56 poetas mortos, entre eles Olavo Bilac e Castro Alves.
• Durante sua vida, Chico Xavier nunca ganhou dinheiro como médium. Trabalhou como operário e foi até datilógrafo.
• Emmanuel, o mentor espiritual de Chico Xavier, já teria vivido como um senador romano, um escravo e até mesmo um padre.
• A estreia do filme Chico Xavier ocorreu no mesmo dia em que o médium completaria 100 anos se estivesse vivo.
• Mesmo com problemas de saúde, como hérnia de disco e angina, Chico Xavier cumpriu sua missão espírita por toda a vida.
• Viajou para os Estados Unidos, em 1965, com intuito de divulgar o espiritismo no exterior.
• Tinha uma única vaidade: usava peruca para esconder sua calvície.
• Chico Xavier psicografou cerca de 10 mil cartas de desencarnados durante toda sua vida.

Fontes:
1 - SBT



2 comentários:

  1. Na verdade, a pesquisa foi feita pela inglesa BBC em parceria e exibição pelo SBT. É uma pesquisa séria, de contagem de votos popular.
    Sobre o Chico ser "a reencarnação de Kardec", por favor... Que coisa de mente desocupada essa ideia que alguns tem, apoiados nos discursos do filho adotivo de Chico após a passagem de seu pai ao plano espiritual. Chico em vida jamais preocupou-se com quem foi, tampouco perdeu tempo com especulações. O espiritismo tem se perdido em meio a tantas fontes de informação nos dias atuais: esse tipo de coisa, "quem fui eu/ quem foi o Chico/ etc etc etc" não é o espiritismo de Kardec, de Chico. É especulação. Como espíritas, preocupemo-nos mais em fazer o bem, em agir bem, que com coisas para saciar uma vã curiosidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dinho, obrigado pelo seu comentário.
      Abraço
      Joilson

      Excluir

Deixe aqui seu comentário